Penúltima madrugada

16/06/2006 § 3 Comentários

Estou em muito boa companhia na minha penúltima madrugada ao telefone. Zeca Baleiro, com sua poesia do cotidiano, afiada e certeira, canta num dos meus ouvidos, oculto pelos fones do telemarketing. Penúltima madrugada de telefone. Sábado à noite vai ser a última – e tudo que é último tem um gosto especial, um sabor diferente, embora vá ser mais do mesmo.

No domingo começo a trabalhar em horário de gente, dormir como gente e comer como gente.

Anúncios

§ 3 Respostas para Penúltima madrugada

  • Anonymous disse:

    …bom…eu vi seu post…nao sei se sou a primeira…mas os teus posts estao bons de ler…muito poeeetico…a lingua romantica…e bonita…Tenta traduzir seus poemas Spanish, Ingles…Frances…hebrewespero que meu comment..nao tenha sido offensive…Meu portugues correcto esta melhorando em lendo seus poemas…^_^ serissimo… *tenta traduzir seus textos…para que voce seja lido por mais gente… (pelo mundooo) well…Se cuide… ^_^

  • Lory disse:

    Ei amor…Que bom que você vai ter horário normal… essa vida de zumbi não é nada legal… quem sabe assim a gente não se “vê” mais vezes no msn?!Bjos

  • Lili disse:

    Mudanças e mais mudanças hein?!Isso é bom…eu acho…espero que sim!Mas não precisava ser em época de Copa do Mundo né???hehebeijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

O que é isso?

Você está lendo no momento Penúltima madrugada no Ato ou Efeito.

Meta

%d blogueiros gostam disto: