Mochilão (ou qualquer viagem) sem internet – acredite: é totalmente possível

23/09/2013 § 2 Comentários

Férias sem internetFérias: você está fazendo isso errado

Viajar é daquelas coisas que devem nos desprender da vida real. Ou pelo menos da rotina. E quando falo em “vida real”, não me refiro a um apego à “vida virtual”. Ao contrário: antes de embarcar, desligue seu(s) smart phone(s) e deixe gravada uma mensagem dizendo que estará de volta no dia X, mesmo que não volte no dia X. Esqueça em casa notebooks, tablets e tudo que pode pesar na mala e atrapalhar a viagem. E vá por mim: adote as dicas abaixo, que eu dei para uma amiga que perguntou qual a melhor forma de usar o pacote de dados do celular no exterior. E boa viagem. Quando voltar, lembre de me ligar.

Compre cartões postais e selos no seu destino. Leve os endereços dos amigos anotados à mão em uma agenda. Se preferir, imprima etiquetas para facilitar seu trabalho. Escreva mensagens individuais, pensando em cada um dos seus amigos. Preencha os cartões e envie pelo serviço postal local. Leve um diário de viagem, um caderno qualquer, e uma ou duas canetas. Anote suas impressões, seus sentimentos, faça poemas ao ver o pôr do sol no lado oposto ao que você está acostumado, rabisque algum monumento que vir. Leve uma câmera fotográfica. Pode ser digital. Tire fotos, muitas fotos. Revele-as na volta, logo ao chegar, e anote as informações no verso: onde, quando, com quem, o que sentia… Marque um encontro para mostrar aos amigos, em casa, com vários álbuns. Você vai sobreviver sem internet.

Meu mochilão na Europa foi assim. Eu sobrevivi. E tenho os álbuns e minhas anotações para contar a história.

Ilusão de ótica: usando celular no banco?

31/05/2013 § Deixe um comentário

ilusão de ótica

Foto minha, de duas horas atrás, quando o banco estava aberto. 

Tem ilusões bacanas aqui.

Dieta virtual

15/02/2013 § Deixe um comentário

Meu Índice de Massa Corporal (IMC) é 21,6 – e isso significa que estou no meu peso ideal. Mas eu preciso de uma dieta virtual. Pelo menos é o que diz o resultado de um teste que mede o Índice de Massa Virtual (IMV), ou o grau do meu vício em tecnologia. Meu resultado foi 44, bem acima do limite máximo, 36 pontos. As redes sociais, os emails (tenho três endereços) e os serviços de mensagem de texto e chat que eu uso pesaram mais.

O resultado:

Você precisa de uma dieta virtual. Controlar o uso da internet e das redes sociais mudará a sua vida para melhor. Ficou preocupado e viu que seu amigos estavam certos!?

E você? Seus amigos também estão certos quando reclamam que você não desgruda do celular na mesa do bar? Sua mãe não para de dizer que “você não larga essa coisa?” Então bora começar a dieta! Eu já brinquei de phone stacking (e não paguei a conta!) Quer tentar também?

Vi tudo isso no programa Mais Você. Coisas de acordar cedo…! No programa, a Ana Maria Braga também contou de uma pesquisa do Boston Consulting Group que mostra que 12% dos entrevistados em vários países, incluindo o Brasil, acham que navegar na web é mais indispensável do que o sexo, e que 8% preferem ficar sem tomar banho a deixar de checar emails. Eu, hein! Dá-lhe dieta!

Bom dia.

Onde estou?

Você está navegando em publicações marcadas com celular em Ato ou Efeito.

%d blogueiros gostam disto: